ESTUDO TEOLOGICO - " O QUE É TEOLOGIA?"

                       TEOLOGIA

Se é verdade que o conhecimento incha
(
...sabemos que todos temos ciência. A ciência incha, mas o amor edifica.1 Coríntios 8.1),
as Escrituras, pelo contrário, quando corretamente entendidas e aplicadas, nos dá, por exemplo, o conhecimento da depravação e miserabilidade humana diante de Deus, e também o conhecimento da magnificência, santidade, soberania e graça de Deus, o que somente pode servir para levar um verdadeiro convertido a ajoelhar-se em humildade.
Palavras como teologia e doutrina têm sido conotações negativas para muitos cristãos.
Mas não sabem que todos somos teólogos à nossa própria maneira de pensar. Por que todos nós cremos em alguma coisa sobre Deus.
A questão é:
você é um teólogo bom ou ruim?
Seremos bons teólogos se o que dizemos e pensamos sobre Deus está alinhado com o que a Escritura diz e afirma.

Seremos teólogos ruins se nossa visão de Deus é vaga, ou se achamos que Deus realmente não se importa com o pecado, ou se vemos Jesus como um bom exemplo e não como um Salvador; ou se nosso Deus é pequeno demais para vencer o mal ou demasiadamente grande para preocupar-se conosco.

Como se tornar um bom teólogo?
Primeiro, lendo, estudando e meditando sobre a Bíblia, a revelação de Deus sobre si mesmo.
Muitos de nós estudamos nossas Bíblias como fazemos exercícios físicos. Sabemos que é bom para nós. Tentamos fazer isso. Nós falamos como se nós realmente tivéssemos uma rotina regular. E na maioria das vezes nos esquecemos de fazê-lo.

Você também se torna um bom teólogo lendo livros escritos por aqueles que leram, estudaram e meditaram sobre a Bíblia.

  No nosso dia dia vemos pessoas que não lêem livros de teologia porque eles não querem que sua compreensão da Bíblia seja influenciada por alguém.
O que eles estão dizendo é:

“Deus não poderia utilizar outra pessoa para me ajudar a entender a sua Palavra mais claramente”.

Vários métodos de teologia têm sido propostos, como sejam:

* Especulativo

* Deístico

* Racionalista

* Dogmático

* Místico.


Esses têm conduzido os homens a conclusões contrárias às Escrituras, conclusões que violam ao mesmo tempo a nossa natureza moral


Mais a teologia, no sentido etimológico, é:

"o assunto acerca de Deus",

assunto o mais elevado de que é capaz de se ocupar a mente humana.

O método teológico, que ao mesmo tempo honra as Escrituras e também satisfaz à alma do homem é o método indutivo, tal qual estaremos empregando nos nossos estudos.


A Bíblia é para o teólogo o que a natureza é para o homem de ciência. É sua fonte de fatos concretos.


O teólogo reverente adota, para averiguar o que a Bíblia ensina, o mesmo método que o filósofo adota para averiguar o que a natureza ensina.

Nesse processo, que requer grande diligência, precaução e exaustivo trabalho, derivam-se os princípios dos fatos, e não os fatos dos princípios.

Os grandes fatos da Bíblia devem ser aceitos tais quais são, e deles edificar-se o sistema teológico, a fim de abraçá-lo na sua integridade.


É motivo de grande satisfação notarmos que as Escrituras contêm todos os fatos da teologia, admitindo verdades intuitivas, tanto intelectuais como morais, por causa da nossa constituição como seres racionais e morais.


Ao mesmo tempo admitem as Escrituras o poder controlador sobre as crenças exercido pelo ensino intimo do Espírito Santo, ou seja a experiência religiosa.


Esta verdade ao bem se ilustra na palavra do apóstolo Paulo que disse:


"A minha palavra, e a minha pregação não consistiu em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder"

(1 Cor. 2:4).

Esse ensino ou "demonstração" íntima do Espírito Santo limita-se às verdades objetivamente reveladas nas Escrituras, não como revelação de novas verdades, mas como iluminação da mente que a torna apta para perceber a verdade, a excelência e a glória das coisas anteriormente reveladas.


Assim disse o apóstolo Paulo em continuação da passagem:


"Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está ? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo"

(1 Cor. 2:10-16).

A posição doutrinária e bíblica, simples e espiritual, que é tomada pelo apóstolo Paulo.


Nessa posição a Bíblia contém todos os fatos e todas as verdades reveladas pelo Espírito de Deus ao homem.

A palavra doutrina cristã ( significa "ensino" ou "instrução") pode definir-se assim:


as verdades fundamentais da Bíblia dispostas em forma sistemática.

É chamada comumente: "teologia", ou seja, "um tratado ou um discurso racional acerca de Deus". (Os dois termos serão usados alternadamente nesta seção.)

A teologia ou a doutrina assim se descreve:

a ciência que trata do nosso conhecimento de Deus e das suas relações para com o homem. Trata de tudo quanto se relaciona com Deus e com os propósitos divinos.

Por que descrevemos a teologia ou a doutrina como sendo uma "ciência"?

A ciência é a disposição sistemática e lógica de fatos comprovados.


A teologia é chamada ciência porque consiste em fatos relacionados com Deus e com as coisas de ordem divina, apresentadas de uma maneira lógica e ordenada.

Qual é a conexão entre a teologia e a religião?

Religião vem da palavra latina "ligare" que significa "ligar"; religião representa as atividades que "ligam" o homem a Deus numa determinada relação.

A teologia é o conhecimento acerca de Deus.

Assim a religião é a prática, enquanto a teologia é o conhecimento.


A religião e a teologia devem coexistir na verdadeira experiência cristã; porém, na prática, às vezes, se acham distanciadas, de tal maneira que é possível ser teólogo sem ser verdadeiramente religioso, e por outro lado a pessoa pode ser verdadeiramente religiosa sem possuir um conhecimento sistemático doutrinário.

"Se conheces estas coisas, feliz serás se as observas",

é a mensagem de Deus ao teólogo.


"Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade"

(2Tim. 2:15)
é a mensagem de Deus ao homem espiritual.


Qual é a diferença entre doutrina e dogma?


Doutrina é a revelação da verdade como se encontra nas Escrituras;

Dogma é a declaração do homem acerca da verdade quando apresentada em um credo.


Esperamos confiadamente que a teologia ou doutrina encontre o lugar que merece no pensamento e na educação religiosa.


Para um ser imortal, a verdade acerca de Deus, do destino humano e do caminho para a vida eterna, nunca pode ser de pouca importância.


Todos os homens que raciocinam devem tomar em consideração essas coisas.


São perguntas tão antigas quanto a própria raça humana e só podem ser esquecidas quando a raça houver submergido na idiotice ou houver perdido a imagem de Deus.


"Assim como o homem pensa no seu oração, assim ele é.

Toda a existência do homem gira em torno do que pensa, especialmente do que pensa acerca de Deus"

Pense nisso e fica com a Paz do Senhor Jeus Cristo 



 
Olá!
Talvez você tenha algo a dizer, não hesite, ok? 
Deixe sua mensagem, opinião ou crítica, que responderei se for necessário. 
Ofensas e grosserias serão ignoradas.
Importante: os comentários não refletem a opinião do autor do blog, são portanto de responsabilidade de quem os escreve.
Obrigada pela presença. Paz e bênçãos!



Timóteo de Lima
Fogo para Avivamento


Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento, Fogo para Avivamento




0 comentários:

Postar um comentário

Olá, Graça e Paz! quero desde já agradecer o seu comentário e prometo respodendo a você assim que possivel... obrigado e volte sempre !